RONDÔNIA – A resposta rápida no combate aos incêndios florestais tem garantido resultados positivos com a apresentação da diminuição de focos de calor em Rondônia. Mesmo assim, as ações desenvolvidas pela Operação Verde Brasil 17 continuam sendo intensificadas visando conter mais incêndios e crimes ambientais. As informações foram transmitidas pelo comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, general Luciano Batista de Lima, durante coletiva de imprensa, ocasião em que foi destacado o envolvimento efetivo do Governo do Estado e medidas preventivas que já estão sendo tratadas para coibir possíveis crimes de queimadas nos próximos anos.

O trabalho realizado impediu o avanço das queimadas em Rondônia

A coletiva de imprensa ocorreu na tarde de quinta-feira, 5, no Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) de Porto Velho, com a apresentação do Sistema de Monitoramento que detecta uma redução das regiões atingidas por incêndio na área sob responsabilidade da 17ª Brigada.

Operação Verde Brasil é a ação governamental voltada ao combate aos incêndios e crimes ambientais na Amazônia. Na área da 17ª Brigada, a Operação conta com a participação de órgãos estaduais e federais, desencadeando ações integradas de combate a incêndios em vegetação e repressão a delitos ambientais, através do monitoramento dos focos de calor. A área de responsabilidade desta Operação abrange os estados de Rondônia, do Acre e extremo sul do Amazonas.

Nos últimos dias, as queimadas florestais na região Norte têm estampado as manchetes dos principais jornais do país e do mundo. Em resposta eficaz para conter os focos de incêndios, governadores da região Norte debateram e iniciaram medidas rigorosas para frear os índices.

O governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, deu resposta rápida no combate às queimadas, anunciando a Operação Jequetibá, com ação integrada com o Exército Brasileiro e órgãos ligados ao Ministério do Meio Ambiente. As ações focaram índices de queimadas, inclusive, na região do município de Candeias do Jamari. No entanto, com o desencadeamento da Operação Verde Brasil 17, as frentes de combate foram ampliadas e os recursos humanos e logísticos foram fortalecidos em todo Estado.

General Luciano Batista de Lima faz balanço até o momento da Operação Verde Brasil 17

O general Luciano Batista de Lima respondeu às diversas perguntas sobre as ações que estão sendo desencadeadas após mais de 12 dias de operação. Em uma das perguntas, o general destacou a questão da prevenção com as atenções voltadas para os próximos anos. Nesse contexto, o comandante da Brigada de Infantaria de Selva enalteceu o comprometimento do Governo do Estado em todas as medidas adotadas e, inclusive, enfatizou que tem conversado com o governador Marcos Rocha para que já sejam traçadas medidas preventivas para o futuro.

“A preocupação de todos nós é que nos Estados brasileiros, os governos procurem, cada vez mais, meios para a prevenção ou para que se preparem melhor no combate às queimadas. Já temos agendada uma conversa com o Governo do Estado e lembro que no último dia 2 de setembro, na ocasião da abertura da Semana da Pátria, esse foi um dos assuntos tratados com o governador Marcos Rocha. O comando do Corpo de Bombeiros de Rondônia está também planejando com dados de inteligência e científicos o que será feito o próximo ano. Isso é o trabalho que é contínuo, ou seja, já vinha sendo feito e a maior prova disso é que, conforme apresentamos nesta coletiva de imprensa, já estávamos trabalhando em conjunto com o Corpo de Bombeiros proporcionando apoio logístico, inclusive, com emprego de aeronaves mesmo antes do decreto (referindo-se ao decreto de Garantia da Lei e da Ordem – GLO). Destacamos que estamos trabalhando juntamente com o Governo de Rondônia olhando para o ano de 2020, de 2021 e daí para frente. O Exército Brasileiro e o Governo do Estado irão participar dos planejamentos, aquisição de equipamentos, capacitação de pessoal, ou seja, tudo que for necessário para que no próximo ano não tenhamos o mesmo tipo de situação”, enfatizou o general, lembrando também que a situação registrada este não foi tão grave a exemplo do que aconteceu em anos anteriores e reforçou novamente o comprometimento do Governo visualizando e focando o planejamento do que tem que ser feito para prevenir e se preparar para o próximo ano.

OPERAÇÃO VERDE BRASIL 17

Durante a coletiva de imprensa, o general apresentou gráficos que comprovam a redução de focos de queimadas dentro do Estado. Conforme informações da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, além das Bases já instaladas no Parque Estadual de Guajará-Mirim/RO, na Floresta Nacional (FLONA) Jacundá/RO e na Unidade de Conservação (UC) Campos Amazônicos/AM, outras duas Bases, ambas no Estado do Acre e mobiliadas pelo 4º Batalhão de Infantaria de Selva, iniciaram a operação esta semana: uma na UC Gleba Afluente, região de Manoel Urbano, e outra na Floresta Estadual do Antimary (FEA).

Ações conjuntas têm freado os incêndios florestais na região de Candeias do Jamari

Em Rondônia, a atuação das equipes de campo e as condições meteorológicas favoráveis têm favorecido a diminuição dos pontos e focos de calor, sendo observadas pequenas áreas afetadas por incêndios florestais. Isso tem permitido que os agentes possam aumentar a fiscalização nos ilícitos ambientais, como desmatamento e extração ilegal de madeira.

Ao todo, já são mais de 1.200 homens e mulheres envolvidos direta ou indiretamente na Operação. Na parte logística, a 17ª Bda Inf Sl já conta com 73 viaturas (Viaturas Auto Combate a Incêndio Florestal, Caminhões Tanques, Micro-ônibus, Vans, Caminhonetes 4×4, ambulâncias, quadriciclos e motocicletas) e 9 aeronaves (5 Helicópteros, 2 Airtractors e 1 Caravan 1 Baron) empregadas na Operação. Até o momento, já é possível mensurar os seguintes resultados: – 18 lançamentos de C-130 (12.000 litros cada) e 26 lançamentos de “Air Tractor” (2.000 litros cada), totalizando cerca de 268.000 litros de água; – 39 focos de incêndio combatidos, 1 incêndio apagado na Floresta Nacional (FLONA) Bom Futuro e 1 incêndio controlado na FLONA Campos Amazônicos; – 41 m³ de madeira apreendida; – 19 Termos de Infração lavrados, no valor total de R$ 4.462.600,00 em multas; – 8 detidos; – 5 acampamentos destruídos e apreensão de 1 caminhão, 5 motocicletas, 3 motosserras, 5 espingardas, 7 munições e 1 GPS; – 43 revistas em caminhões, carros e motos; – pessoal em solo realizando combate aos ilícitos ambientais de forma ininterrupta; e – reconhecimentos aéreos por meio de sobrevoos de monitoramento nas áreas de Operações.

Na quinta-feira (5), à noite, 11 bombeiros militares de Israel chegaram a Porto Velho/RO para auxiliar no combate aos focos de incêndios na região. Após uma ambientação no Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa (MD) em Brasília, a equipe de Israel vem para atuar na área da 17ª Bda Inf Sl a partir desta sexta-feira, 6. Os israelenses operam equipamentos integrados com drones, que apoiam na avaliação da direção de propagação das chamas. A Operação Verde Brasil 17 ocorre em ambiente interagências, com o máximo de integração com Instituições Federais e Órgãos de Segurança Pública e Fiscalização (OSPF) dos Estados de RO e do AC, dentre os quais: 17ª Bda Inf Sl; ALA 6; Força Nacional (FN); Corpo de Bombeiros Militar (CBM); Equipes de Prevenção e Combate a Incêndios do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA); Polícia Militar Ambiental; Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM); Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).