PORTO VELHO – A desautorização da Assembleia Legislativa ao nome da presidente da Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (Caerd), Iacira Azamor, pode ser um indicativo de que ‘mineiramente’ o governador Daniel Pereira vai implantando sua marca à administração. Alguns observadores políticos acreditam que a iniciativa da Assembleia fora estimulada nos bastidores por Daniel.

Iacira Azamor foi nomeada semana passada como liquidante da Caerd e desautorizada pela Assembleia nesta terça-feira

O atual titular do Palácio Mamoré não teria assimilado a ideia do ex-governador Confúcio Moura de liquidar a empresa e estaria buscando outras alternativas menos danosa aos trabalhadores da companhia.

Iacira havia sido nomeada no último dia do ex-governador Confúcio Moura. Nesta quarta-feira, foi anunciada a suspensão do decreto.

O decreto, que causou polêmica desde que foi publicado, foi sustado na sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira.

A exoneração de Iacira Azamor como liquidante da Caerd pode ter, portanto, o dedo do governador Daniel Pereira, que tem com o pessoal do Sindicato dos Urbanitários (Sindur) uma relação diferente da que tinha o governador Confúcio Moura.