CACOAL – “A revitalização das nascentes e a recuperação dos solos deve ser uma prioridade de todos os setores da sociedade rondoniense, especialmente das prefeituras e governo do estado”, defendeu o presidente da comissão de agricultura, deputado Cirone Deiró, ao acompanhar a prefeita Glaucione Rodrigues na comunidade indígena da etnia Suruí, linha 09, distante 50 quilômetros de Cacoal, onde mais uma nascente foi revitalizada e entregue a comunidade. O trabalho foi realizado por técnicos da prefeitura e vai beneficiar cerca de 150 pessoas da comunidade indígena. A execução do projeto nas comunidades indígenas tem a parceria da Associação Metareilá.

De acordo com o deputado, a partir da revitalização da nascente a água se estende por uma vasta área, proporcionando irrigação adequada para as lavouras e abastecimento das 25 famílias que vivem no local. Segundo ele, os indígenas mantêm diversas atividades, entre elas, a produção de castanha, chegando a produzir 80 toneladas por ano. Recentemente colheram a primeira safra de café, na lavoura onde cultivam sete mil pés de café clonal, do tipo Robusta.

Cirone explicou que como desdobramento do programa de recuperação de nascentes foi criado o projeto ‘Renascer das Águas’, com parceria do Ministério Público, secretaria do meio ambiente, conselho municipal de agricultura, empresários do município e outras entidades que apoiam a iniciativa. “Estamos construindo em Cacoal um modelo que pode ser seguido por outros municípios e também pelo governo do estado”, afirmou.

O líder indígena, Rafael Suruí destacou o comprometimento da prefeita Glaucione Rodrigues com o programa de revitalização das nascentes. Ele disse que foi a primeira vez que um gestor realiza este tipo de trabalho e agradeceu pelo benefício. “A gente agradece a prefeita Glaucione, é a primeira vez que olham aqui para a nossa comunidade e trazem este tipo de trabalho, estamos gratos, em nome do meu povo”, disse.

Recentemente, Cacoal conquistou o prêmio Prefeito Empreendedor do Sebrae, na etapa estadual, na categoria Inovação e Sustentabilidade e agora concorre ao prêmio nacional Municiência, pelo mesmo projeto. Cirone destacou a importância da premiação para que o projeto seja levado a outros locais. “Essa é uma solução simples, sustentável e a baixo custo para enfrentar o problema da escassez da água na área rural”, explicou.

 

 

Fotos: Assessoria