PORTO VELHO – Demonstrando tranquilidade, mas também um pouco de irritação pela situação criada a partir de uma Fake News distribuída pela assessoria da Polícia Civil, o ex-governador Daniel Pereira (PSB) reuniu a imprensa na sexta-feira tarde, no escritório do advogado Nelson Canedo, para prestar esclarecimentos sobre a busca e operação feita durante a manhã em seu apartamento, em mais uma fase da Operação Pau Oco, que investiga suposta organização criminosa atuando na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

“Não existe organização criminosa. Existe, isso sim, uma operação espetaculosa, que me causou perplexidade e prejuízo à minha reputação”.

Vítima do que classificou como ‘tática de assassinato de reputação’, Daniel acredita que está sofrendo retaliações por ter contrariado interesses de alguns segmentos da Polícia Civil quando foi governador do estado de abril a dezembro de 2018.

Realçou, contudo, que não coloca em dúvida credibilidade e a seriedade da maioria dos integrantes da instituição Polícia Civil.