A Tecnologia tem desempenhado um papel importante para a melhoria do bem-estar do ser humano, desde a sua contribuição para a melhoria do sistema de saúde até o desenvolvimento de infraestruturas em cidades. Uma outra utilização de tecnologia tem sido sugerida como uma técnica de prevenção a desastres ambientais, podendo facilitar a previsão de furacões, terramotos e outros fenômenos que têm impacto no setor sócio-econômico e ambiental.

Como exemplo, considere o desastre de Brumadinho, cujo rompimento da barragem causou a morte de mais de 200 pessoas e obrigou a cortar a fonte de abastecimento de água da região do Paraopeba dado o movimento de mais de 12 milhões de metros cúbicos de rejeitos que poderiam ter contaminado a bacia da região de Minas Gerais.

Seguido de desastres naturais com as proporções que o rompimento de Brumadinho trouxe ao Brasil, se tornou prioridade em estudar a segurança das barragens para poder prevenir que essas desgraças voltem a acontecer. A Agência Nacional de Águas (ANA), só nos últimos 3 anos, já detectou 54 barragens de água com problemas em suas infraestruturas de um total de 104 barragens que a agência é responsável por fiscalizar. Além da necessidade de contratação de mais especialistas para assegurar a fiscalização destas estruturas, também é importante encontrar novos métodos que permitam facilitar o trabalho desses, ao detetar os problemas mais pequenos. É aqui que tecnologia pode ajudar, ao fornecer novas ferramentas aos agentes responsáveis por certificar a segurança das barragens. Tendo em conta o desastre de Brumadinho, a utilização de drones poderia ajudar a concretizar a inspeção de forma rápida e eficiente, facilitando a detecção de inconformidades e outros riscos com antecedência.

Os drones atualmente comercializados já recordam imagens de alta resolução que pode permitir o seu uso para visão computacional e inteligência artificial de modo a detectar quaisquer falhas na estrutura das barragens com um nível de precisão superior ao do olho humano. Além das suas capacidades em processamento de imagens, drones também podem ser integrados com sensores. Estes sensores podem ser programados para detectar alterações térmicas nas barragens, indicações de possíveis indícios de vazamento de modo a alertar os funcionários e as comunidades próximas sobre o risco da estrutura.

No caso de ocorrer um acidente que não poderia de outra forma ser evitado, esses mesmo drones podem também ser empregados na missão de resgate das vítimas ao identificarem diferentes padrões térmicos, fornecendo uma ferramenta de ajuda às autoridades para encontrar as vítimas.

Esses são apenas alguns exemplos de como uma das tecnologias mais inovadoras, os drones, podem ser utilizados como um sistema de alerta e vigia contínua de barragens, numa tentativa de evitar outro desastre como o de Mariana e o de Brumadinho. Apesar de esse ser um projeto que vai requisitar bastante investimento, é também um projeto que a longo prazo pode poupar milhões de reais em estragos e vítimas mortais.