PORTO VELHO – A intensa chuva da manhã desta quarta-feira (9) expõe as deficiências estruturais do saneamento básico da capital, redundando em transtornos para quem teve que acordar cedo e enfrentar o trânsito em avenidas e ruas de Porto Velho. Em alguns locais, trechos ficaram alagados e moradores usaram barcos para se locomover.

Moradores de Porto Velho usam barcos para se locomover pela cidade — Foto: Reprodução/ Redes sociais

Em quase duas hora de chuva, ruas, comércios e residência foram invadidos pela água que não encontra vazão na galerias pluviais. Os mais versados em urbanismo acreditam que Porto Velho terá de rever toda as suas galerias para escoamento das águas pluviais. O que se verifica há anos – pelo menos desde a administração do prefeito Sebastião Valadares, que terminou em 1985, que realiza-se nas obras de pavimentação de ruas manilhas de 40 centímetros para escoamento das águas da chuva.

E essa bitola de manilha, segundo engenheiros acostumados a realizar obras de asfaltamento, não são suficiente para dar vazão ao grande volume de água das chuvas do inverno amazônico. soma-se a isso, o péssimo hábito da população de jogar lixo nas ruas, o que ocasiona o entupimento das chamadas bocas de lobo.

Na região leste da capital, avenidas de tráfego intenso, como a Amazonas, Pinheiro Machado e José Vieira Caúla ficaram inundadas e motoristas tiveram dificuldades para driblar o acúmulo de água nas vias.

Em um vídeo gravado por uma moradora da capital é possível ver que o alagamento das ruas interfere diretamente no trânsito. Motoristas tiveram que desviar dos alagamentos, além de redobrarem a atenção, devido a visibilidade ter ficado comprometida.

Quem não estava resguardado da chuva, como motociclistas e usuários de transporte público, tiveram que se abrigar da chuva em pontos cobertos da cidade. Alguns condutores foram flagrados entrando na contramão para desviar dos pontos mais comprometidos.

O Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) ainda contabiliza o volume de água acumulado em Porto Velho.

Nas redes sociais os moradores da capital postaram imagens de diversos pontos de alagamentos. Na avenida Rio de Janeiro um barco foi usado para retirar passageiros de um ônibus.