Para celebrar a chegada do Natal, o espírito de união e solidariedade, o Coral da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), com a participação especial dos corais Canto Livre, do Ministério Público de Rondônia, e Vozes do Madeira, do Tribunal de Justiça de Rondônia, apresentaram a Cantata de Natal na Catedral de Porto Velho e também no Clube Nova Mutum, em Nova Mutum Paraná.

A Regente dos três corais, Sabrynne Sampaio, ressaltou a finalidade desta apresentação em Nova Mutum Paraná. “A Cantata tem esse momento de promover uma integração entre todos os corais que estão sob a minha regência como forma de agradecimento pelo ano que tivemos. Reunimos corais institucionais, que fazem essa atividade para promover a qualidade de vida das pessoas e transmitir à sociedade uma mensagem de paz, amor e carinho”, explica Sabrynne.

Na Catedral de Porto Velho, a Cantata foi apresentada no domingo, 16. Já em Nova Mutum Paraná aconteceu no dia 20, na Quadra Poliesportiva do Clube Nova Mutum, e também foi aberta ao público. O repertório, composto por músicas populares e as tradicionais canções natalinas, levou o público a vivenciar momentos de emoção durante o último espetáculo.
Para a turismóloga Angelita Rodrigues, que assistiu à apresentação no Clube, o Natal é uma época especial e a Cantata despertou o sentimento de alegria. “É muito agradável assistir a apresentações como esta, nos faz mais presentes no amor ao próximo. Foi uma sensação de pura alegria”, conta Angelita.

A Analista de Socioeconomia da ESBR, Clariana Belém, faz parte da equipe de sopranos do coral, foi uma das organizadoras da apresentação especial em Nova Mutum Paraná e relata o sentimento de fazer parte da Cantata. “É muito gratificante estar nas apresentações porque você vive aquela emoção das letras e das melodias e sente isso junto com quem está assistindo você”, revela.

Já a Juliane Andrade, Analista de Psicologia do Ministério Público de Rondônia, é coralista há 10 anos e gestora do Coral Canto Livre. “O coral me alegra e contribui com a minha qualidade de vida porque música traz felicidade, ilumina e leva às pessoas as palavras de amor e paz. Então, participar do coral é resgate de bem-estar, que muitas vezes a correria do dia a dia tira da gente”, relata Juliane.