PORTO VELHO – A coordenação do Cineamazônia já está nos últimos ajustes para a Mostra Competitiva que vai acontecer do dia 17 a 21 de outubro, no teatro do Sesc Esplanada, no bairro Arigolândia, zona Central de Porto Velho. Além dos filmes que prometem uma disputa acirrada pelo troféu Mapinguari, estão previstas homenagens.

O cerimonialista do Cineamazônia será o ator e diretor Anselmo Vasconcelos, que já fez mais de 50 filmes longa metragens, entre os quais se destacam: Se segura, malandro!, de 1978, e Bar Esperança, o último que fecha, de 1983, ambos de Hugo Carvana; A República dos Assassinos, de 1979, de Miguel Faria Jr., e Brasília 18%, de 2006, de Nelson Pereira dos Santos, entre outros.

Na televisão, participou de telenovelas e minisséries, no humorístico Bronco, exibido pela Band e recentemente integrava o elenco do programa humorístico da Rede Globo, Zorra Total.

Este ano o Festival ainda vai homenagear o cineasta Beto Bertagna, um dos pioneiros de Rondônia, além da antropológa Betty Mindlin, que possui um reconhecido trabalho sobre os povos indígenas brasileiros.

Betty Mindlin
Beto Bertagna

Autora do livro “Nós, Paiter”, relatando a vida entre os índios Suruís, Betty chegou a morar com eles, nos anos 1980. Seu falecido pai, o industrial José Mindlin, deixou milhares de livros para a Biblioteca da USP. Beto Bertagna, além de cineasta, foi superintendente estadual do Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) em Rondônia.

De acordo com os organizadores, o encerramento no dia 21 de outubro contará com um show especial comandado pelo músico Chico Batera, reconhecido mundialmente por já ter acompanhado por muitos anos o cantor e compositor Chico Buarque, além de ter tocado com a cantora americana Janis Joplin. Ainda haverá a exibição de um documentário sobre a carreira do profissional da música.

Júri técnico

O júri técnico que vai analisar e premiar os filmes da Mostra Competitiva será composto por cinco membros, sendo um da Bolívia, um do Panamá e três brasileiros. A lista completa dos selecionados da Mostra será anunciada em breve, no site do Cineamazônia (www.cineamazonia.com.br) e nas redes sociais do festival no Facebook e Instagram.

As produções que forem selecionados para a Mostra Competitiva da 15ª edição do Cineamazônia concorrerão na categoria Longa Metragem e ao Melhor Documentário.

Os participantes de filmes de curtas e médias metragens concorrerão ao Prêmio Danna Merril, de Melhor Documentário; Prêmio Major Reis, de Melhor Animação; Prêmio Vitor Hugo, de Melhor Ficção; Prêmio Manoel Rodrigues Ferreira, de Melhor Experimental; Prêmio Chico Mendes, de Melhor Roteiro; Prêmio Povos Indígenas de Rondônia, de Melhor Trilha Sonora; Prêmio Silvino Santos, de Melhor Fotografia; Prêmio Capô (Maurice Capovilla), de Linguagem; Prêmio Melhor Montagem; Prêmio Melhor Direção; Prêmio Melhor Ator; Prêmio Melhor Atriz; Prêmio Thiago de Mello: Júri Popular (Troféu Esperança).

A 15ª edição do Cineamazônia tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e da Lei Rouanet. Ainda tem o apoio cultural da Sejucel, Funcultural, Fecomércio e SESC Rondônia. O Cineamazônia é associado ao Fórum dos Festivais e membro do Green Film Network.