MACHADINHO DO OESTE – Uma operação conjunta da Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental e Conselho Tutelar de Machadinho D’Oeste-RO, na noite deste sábado, 12, cumprindo uma demanda do Ministério Público e do plantão da Promotoria Pública de Machadinho, colocou fim a uma festa, denominada ‘Baile da Gaiola’, realizada de forma irregular por um adolescente.

É uma notícia para matar de inveja pais e responsáveis por filhos ou parentes adolescentes em Porto Velho, onde o problema acontece em maior proporção e, apesar do apelo das famílias, nem Conselho Tutelar, Ministério Público ou outra autoridade adotaram ainda qualquer providência.

O expressaorondonia.com.br denunciou, no final de dezembro, a realização de festas raves organizando para atrair o público jovem, sempre regada a muita droga e bebida alcóolica. Confrontada com a informação e instada a tomar uma posição, uma conselheira tutelar se limitou a dizer a lacônica frase: ‘é uma fake news’.

O evento ocorria em um barracão no bairro Primavera, localizado em uma rua paralela a RO-133. No local foram encontrados vários menores ingerindo bebidas alcoólicas e o som com vários decibéis acima do permitida pela lei. Realizada de forma ilegal, a festa não foi comunicada as autoridades competentes para acontecer.

O local foi alugado por uma pessoa de iniciais E.N.M e o menor responsável pelo evento foram conduzidos a Unidades Integradas de Segurança Pública (UNISP), onde permaneceram a disposição do delegado de plantão. Os menores foram entregues aos seus responsáveis legais, pelo conselho tutelar. A polícia Militar Ambiental registrou o crime ambiental de poluição sonoro.

Um senhor de iniciais E.N.M, que alugou o espaço, e o menor responsável pelo evento foram conduzidos a Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) e permanecem a disposição do delegado de plantão. Os menores foram entregues aos seus responsáveis legais pelo conselho tutelar. A polícia Militar Ambiental registrou o crime ambiental de poluição sonoro.

O dono do barracão não foi encontrado para justificar o que levou a alugar esse espaço para menores e se ele sabia que seria dessa forma.

O expressaorondonia denunciou em matéria do dia 28 de dezembro último realização de festas raves em Porto Velho, envolvendo o consumo de muita droga sintética e bebida alcóolica por menores. Confira no link abaixo:

Em Porto Velho tem festas regadas a bebida, drogas e sexo para crianças a partir dos 13