PORTO VELHO – Numa cerimônia simples como o acesso a informações sobre processos deve ser a partir de agora, foi lançado, na manhã desta quinta-feira, 7, o chatbot Dakota, o novo assistente virtual do Tribunal de Justiça de Rondônia. A ferramenta foi idealizada por participantes do I HackaJus, realizado pelo Escritório de Inovação da instituição, ano passado, e que terá sua segunda edição nos próximos dias 15 e 16-11, no Porto Velho Shopping, com o tema “Melhoria dos Serviços Jurisdicionais”.

Com o número do CPF, cidadão obtém informações no site do TJRO

O evento foi aberto pela juíza auxiliar da presidência do TJRO, Euma Tourinho, representando o presidente do Judiciário, Walter Waltenberg. “Confesso que nunca trabalhei com alguém tão visionário”, disse a magistrada ao recordar a 1ª Campus Party da Região Norte, evento social e tecnológico, que teve a capital de Rondônia, Porto Velho como sede na sua realização anual de 2018, e durante o qual o TJRO teve participação ativa, com a promoção do HackaJus, o Hackathon do Judiciário.

Durante a apresentação das funcionalidades do chatbot, que requer apenas a digitação do CPF da pessoa interessada na consulta, Euma Tourinho enalteceu o trabalho do Escritório de Inovação e da Stic – Secretaria de Tecnologia de Informação e Comunicação do TJRO, e disse estar “extremamente orgulhosa e emocionada com a conquista, pois representa o empenho de uma instituição pequena apenas em termos de classificação como tribunal de pequeno porte, mas que é gigante em termos de desenvolvimento, de comprometimento e de doação ao trabalho, que é reconhecido nacionalmente.”

Presente no lançamento do chatbot, o defensor público-geral do Estado de Rondônia, Hans Lucas Immich, parabenizou o TJRO pela iniciativa e disse que a ferramenta representa “uma ação de boa governança, de boa gestão, fruto de um Tribunal de Justiça pioneiro e vanguardista”.

Segundo o secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do TJRO, Fabiano de Sousa Gutierrez, o chatbot está na fase inicial, passará por melhorias que serão implementadas no decorrer do seu desenvolvimento e é uma ferramenta que vai “facilitar o acesso do cidadão às informações do processo. O cidadão terá as informações necessárias sem ter que se dirigir ao fórum. É a informação na palma da mão”, afirmou.

Para a diretora do Escritório de Inovação do TJRO, Rosana Souza, “é uma conquista que significa o cumprimento da missão de oferecer à sociedade o acesso efetivo à Justiça, conciliando celeridade, qualidade e transparência, na prestação do serviço ao cidadão rondoniense”.

 

 

Fonte: Assessoria: TJ/RO